Não consigo sair desse site

Muito conhecido, o site Humans of New York é meu mais recente vício. Vendido pelo seu criador como um “censo fotógráfico de Nova Iorque”, o site apresenta quase diariamente imagens de anônimos nas ruas da cidade que nunca dorme, acompanhadas de uma espécie de mini-entrevista com os fotografados.

sample HONY

“I think society’s emphasis on family forces us into relationships that are otherwise unhealthy. Sure, a long time ago, when people lived miles from civilization, family was all you had. There was a very practical purpose to sticking together. But now I have six million people in my backyard. Why should I be wasting time with someone I don’t like just because they have the same last name as me?” – source: Humans of New York

O autor Brandon Stanton admite que não é o melhor fotógrafo que há (tecnicamente falando), e talvez não saiba fazer todas as suas imagens falarem por si próprias, mas com certeza é um entrevistador hábil. O que me encanta é ver como numa multidão até as pessoas dadas por mais comuns tem a sua beleza ou tristeza única e às vezes os diferentes são os que tem problemas mais normais. Ter a capacidade de amostrar a enorme diversidade humana jornalisticamente é admirável, para mim um trabalho invejável, por isso não deixem de conferir!

 

Colorização digital de fotos

Sou apaixonada por fotos em preto e branco. Como a maioria dos seres humanos adoro cores e, ao ver uma imagem, minha atenção é automaticamente desviada para a cor. Por isso mesmo gosto de descansar o olhar no preto e branco: ver além da cor é algo que nós, que nascemos e vivemos num mundo colorido, temos que aprender com a prática.

Mas o fato é que as pessoas não estão interessadas. Num mundo de imagens fáceis e rápidas, poucos se importam com a maneira com que olham. E disso, surge uma certa aversão a fotos históricas, e aqueles que poderiam ser tão enriquecidos por essas imagens as deixam de lado porque são aparentemente “sem graça”.

Japanese Archers BW2Colorized
Ainda bem que a colorização de fotos vem se popularizando, possibilitando que tanto artistas quanto amadores obtenham resultados cada vez mais realistas e precisos. Não que eu prefira as fotos digitalmente alteradas, mas vejo nelas uma oportunidade para aqueles que se sentiam entendiados por fotos preto e branco olharem com outros olhos para momentos de nossa história que nunca deveriam ter ignorado.

Nessa onda, recentemente, o site demilked postou duas séries de fotos históricas colorizadas, as quais me sinto na obrigação de repostar:

Link 1
Link 2

Ah, fantásticos resultados não acham?… Um dia eu aprendo a colorizar!