Link

Minha página no Facebook

Minha página no Facebook

Curiosidade sobre o link acima: outro dia postei no Instagram a foto de minha caixa de negativos. A desenterrei das profundezas porque voltei a fotografar filme, e lá fui eu toda animada, levando meus quase 50 envelopes de negativos à loja pra digitalizar. Eu não imaginava que era tão caro! No final das contas, deixei lá somente 7 envelopes, cuja digitalização me custou absurdos 230 reais. O resultado dessa brincadeira está espalhado entre os álbuns “Primórdios” e “Idade Média” na minha página do Facebook.

Sim, comecei clicando a família, os objetos, e um artista “local” de quem fui próxima. Achei digno colocar no facebook esses momentos históricos já que no site só quero meu trabalho atual (de 2010 pra cá).

Tenho muito mais coisa no baú, mas até que eu possa desenvolver um método barato de escanear meus negativos (testando alguns tutoriais que encontrei online), esse é o gostinho de naftalina que tenho para compartilhar.